Notícias

Infertilidade afeta 25% dos casais em idade reprodutiva no mundo

20/07/2017 - 16:13

infertilidade feminina
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone

Mais de oito milhões de casais apresentam algum tipo de infertilidade no Brasil, de acordo com o último Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No país, 80% dos casais com vida sexual ativa, sem uso de anticoncepcionais, têm 20% de chances de engravidar a cada mês, no período de um ano, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Os números revelam, ainda, que a infertilidade conjugal atinge de 15% a 20% dos casais em idade reprodutiva. Já no mundo, 186 milhões de mulheres casadas, 15% dos casais, apresentam problemas de infertilidade, segundo um estudo da World Health Organization (WHO).

Para identificar quais são os problemas que causam infertilidade a um casal, é necessário realizar um diagnóstico por meio de consulta e exames. “Na mulher, devem ser feitas avaliações da ovulação, das trompas, do útero e verificar a presença de doenças que possam causar o problema, como a endometriose, trombofilia, entre outras. Nos homens, recomenda-se a realização de espermograma. Em ambos, são feitos exames de sangue para análise do médico”, orienta Ricardo de Oliveira, diretor médico do RDO Diagnósticos Médicos.

Estudos apontam que as causas da infertilidade são 30% femininas e 30% masculinas. Em 25% dos casos, o problema atinge ambos os sexos e em 15% dos casais, a causa é desconhecida, casos esses chamados de infertilidade ou esterilidade sem causa aparente (ISCA ou ESCA).

Nas mulheres, os motivos mais comuns estão relacionados ao útero, ovários e às trompas, ou à idade avançada. Já nos homens, a causa mais comum é a varicocele. “Outro fator é a azoospermia não obstrutiva, em que há uma falha de produção de espermatozoides, devido a distúrbios hormonais genéticos ou, ainda, danos no tecido testicular, seja traumático, cirúrgico ou infeccioso. Fatores nutricionais, metabólicos, estresse e doenças crônicas podem afetar ambos os sexos”, esclarece Dr. Oliveira.

Previna-se
As recomendações para prevenir a infertilidade são muito parecidas em ambos os sexos. No caso dos homens, é necessário evitar a exposição a produtos químicos prejudiciais, evitar o tabagismo, álcool e infecções sexualmente transmissíveis. Eles também devem evitar o estresse térmico de roupas intimas apertadas e esteroides anabolizantes, pois podem ser prejudiciais para a produção de esperma.

Já entre as mulheres que desejam engravidar, antes de tudo, precisam ter um estilo de vida saudável, sem abuso de álcool, sem cigarro ou uso de drogas, uma alimentação balanceada, estar dentro do peso ideal, fazer exercícios físicos regularmente, ter um acompanhamento médico, tratar doenças preexistentes e fazer check-up ginecológico anula, além de ter sua saúde bucal em dia.

Quando considerar a infertilidade
A infertilidade caracteriza-se pela ausência de gravidez após um ano de vida sexual ativa, sem o uso de métodos contraceptivos. Dessa forma, se após um ano de tentativas o casal não alcançar sucesso na gravidez, deve avaliar as causas da infertilidade e analisar as chances de tratamento. para os casais em que a mulher tem 35 anos ou mais, o prazo reduz para seis meses de tentativas. Alguns estudos apontam que casais com infertilidade sem causas aparentes, em que a mulher tem idade superior a 30 anos, a probabilidade de gestação cai para 9% para cada ano, além de cair 2% a cada mês adicional, quando a infertilidade do casal persiste após três anos e meio.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone