Notícias

Infertilidade feminina: 85% das mulheres com diagnóstico têm falta de vitamina D

03/08/2017 - 15:18

Levantamento realizado pelo RDO Diagnósticos Médicos, com 11 mil pacientes atendidas nos últimos 10 anos, mostra que a deficiência da substância está entre os fatores responsáveis pela dificuldade de engravidar 

Com a baixa exposição ao sol no inverno, pode ocorrer uma queda nos níveis de vitamina D no organismo. Importante em várias funções, como a absorção de cálcio e fósforo, a substância também é essencial na reprodução humana. Um levantamento realizado pelo RDO Diagnósticos Médicos, com 11 mil pacientes atendidas nos últimos 10 anos, mostra que 85% das mulheres com infertilidade sem causa aparente apresentam deficiência da vitamina.

“A vitamina D é fundamental para implantação do embrião. A sua deficiência pode ser até causa de aborto”, afirma o diretor médico do RDO, Ricardo de Oliveira. Estudos têm apontado a relação entre a sua dosagem e a capacidade reprodutiva da mulher. Os baixos níveis da substância também estão relacionados a doenças autoimunes, infecciosas, cardiovasculares, cânceres, entre outras.

Classificada por alguns pesquisadores como hormônio, ela é metabolizada no organismo pela exposição da pele ao sol. Um indício de seu efeito é observado na diminuição da fertilidade nas estações frias do Hemisfério Norte. “Quando morei em Boston, por exemplo, chamava a atenção a queda do índice de gestação no período de inverno, porque todo mundo estava com baixo nível de vitamina D”, explica o diretor.

Tanto para quem quer engravidar, como para as gestantes, é indicada a avaliação dos níveis da vitamina no organismo e, se necessário, a reposição. “Uma dose de 28 mil unidades de vitamina D por semana para a gestante já diminuem as complicações pela metade”, orienta Dr. Oliveira. O RDO oferece painéis de exame que incluem a avaliação da dosagem da vitamina D.

Fonte de vitamina
O ideal é tomar sol por pelo menos 30 minutos por dia, no começo da manhã ou final da tarde, com a maior parte do corpo descoberta, como penas e braços. Alguns alimentos também podem ser fonte dessa vitamina, como bacalhau, salmão selvagem e ovos. Além disso, existe a suplementação de vitamina D prescrita por médico, em cápsula, gota, comprimido sublingual ou injeção.