RDO DIAGNÓSTICOS MÉDICOS
NOTÍCIAS & MÍDIA

GRÁVIDA! CURIOSA PARA SABER O SEXO DO BEBÊ, ANTES DA ULTRASSONOGRAFIA?

Sabendo antecipadamente o sexo do seu bebê, você poderá organizar: o “chá da revelação”, depois o “chá do bebê”.

Você terá mais tempo para organizar as coisas como: a escolha da maternidade, do enxoval, da decoração do quarto, os padrinhos e o nome do tão sonhado bebê.

 Afinal, não há emoção maior para um casal e para a família a chega de um novo ser.

A sexagem fetal permite saber o sexo do bebê com apenas 5 (cinco) semanas completas de gestação. Já a imagem ultrassonográfica até então, somente permite saber o sexo do bebê após a 13a semana.

O RDO, desde 2006 realiza pioneiramente, a sexagem fetal por sangue materno, através da metodologia de RT-PCR, com precisão de 98,9% de acerto. Os seres humanos são identificados pelo sexo, pois, geneticamente, tanto as mulheres como os homens apresentam 46 cromossomos, porém o que nos diferencia como sendo do sexo masculino e feminino, são os cromossomos sexuais.

As mulheres apresentam dois cromossomos X e os homens um cromossomo X e um Y.  Portando, o que determina o sexo é a presença do cromossomo Y (homem) ou não (mulher), A passagem de células do bebê (DNA fetal) fetais para o sangue materno é um fenômeno bem conhecido e bem estudado nos últimos anos.  Em 1997, Lo e colaboradores descreveram pela primeira vez a presença de DNA fetal livre no plasma e soro materno, através de um método de biologia molecular chamado Reação em Cadeia de Polimerase, ou PCR, como é mais conhecido.  A técnica é capaz de detectar pequenas quantidades de DNA livre no sangue da mãe e, até mesmo identificá-lo, como é feito, por exemplo, no exame de reconhecimento de paternidade, teste também realizado no RDO.

No RDO, as gestantes podem saber o sexo do bebê com índice de acerto 98,9%, com uma simples coleta de sangue e ainda podem receber o resultado em:

  • Opção/urgente: laudo liberado em 24 horas (dois dias úteis).
  • Opção/padrão:  laudo liberado em 120 horas (cinco dias úteis).

Para saber mais, consulte o seu médico.

Para saber mais, consulte o seu médico.

Para mais informações/orçamento:

Telefone/whatsapp (11) 3065-0800  

atendimento@rdo.med.br

Postagens recentes

• O reembolso é um direito que deve ser sempre utilizado e aproveitado quando disponível em seu plano de saúde ou convenio!

• O reembolso é a melhor maneira de utilizar o seu plano:

O plano de reembolso é reconhecido por Lei como aquele em que o usuário escolhe livremente o prestador de serviço, sendo reembolsado, nos limites pactuados, do valor gasto, não sendo permitidos mecanismos de regulação assistencial de uso pela operadora de convênio/seguro.

  • Você escolhe o médico, o hospital, o laboratório independentemente da operadora de convênio/seguro para tomar alguma decisão;
  • Não há intermediários entre você e seu médico, permitindo um relacionamento mais franco;
  • Muitos imaginam que reembolso contempla apenas uma porcentagem do valor da consulta, do procedimento ou exame, mas isto não é verdade;
  • A maioria das operadoras de convênios possui uma tabela própria que fixa e determina para cada plano o valor do reembolso;
  • De acordo com a ANS, a operadora de convênio/seguro não é obrigada a anexar a respectiva tabela de reembolso nos contratos, mas é obrigada a informar pelo seu atendimento como chegou ao valor reembolsado, pois, é direito do usuário de saber (valor da chamada “prévia de reembolso”).

O direito a esta informação, é reforçado pelo Procon (art. 46 do Código de Defesa do Consumidor), que diz que o conhecimento prévio é direito do consumidor.

Assim, dependendo do valor que será cobrado, o valor reembolsado será uma porcentagem ou mesmo o valor total.  Por isso a importância de saber o valor do seu reembolso, antecipadamente, através da previa de reembolso;

  • Assim, você saberá se seu prestador está dentro do valor, ou, se será necessário complementar o valor do reembolso;
  • Você poderá também negociar dentro do valor conhecido.
  • Saiba que a diferença que não foi reembolsada pode ser deduzida/descontada do seu imposto de renda pessoa física.