INFERTILIDADE FEMININA: 40% DOS ABORTOS DE REPETIÇÃO, PERDAS GESTACIONAIS E FALHAS DE IMPLANTAÇÃO PODEM SER DECORRENTES DA ENDOMETRITE CRÔNICA.

A endometrite crônica é um processo inflamatório do endométrio causado pelo desequilíbrio na flora bacteriana uterina. Não há, uma causa específica para sua manifestação, entretanto a doença pode vir de fatores como doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e/ou doença inflamatória pélvica (DIP).

A doença muitas vezes está associada à falha da implantação e ao aborto de repetição. Segundo estudos, ela afeta aproximadamente 40% das mulheres com diagnóstico de infertilidade, enquanto que a sua prevalência em mulheres com Repetidas Falhas de Implantação (RIF) e Perda Gestacional Recorrente (RPL) pode chegar a 66%. 

As metodologias tradicionais, para a sua investigação, incluem cultivo no laboratório de microbiologia de secreções ou fluídos que pode ser vaginal, endocervical. Porém, algumas dessas bactérias são muito difíceis de crescer em cultivo, então muitos casos, ficam assintomáticos e subdiagnosticados, visto que, a doença muitas vezes não demonstra sinais e sintomas. 

Por isso, o seu diagnóstico deve ser preciso e confiável pois, pode passar despercebido.

O Painel Microbiológico Endometrial MICENDO- RDO ter por objetivo avaliar de maneira qualitativa, através da Metodologia de PCR-Real Time por ensaio qualitativo SYBR Green para detecção de ácidos nucleicos dos patógenos, bem como o PCR-R para a detecção qualitativa por primers e sondas de ácido nucleico dos patógenos possivelmente causadores do processo infeccioso e inflamatório do endométrio.

A Especificidade de 100% para Chlamydia trachomatis, Neisseria gonorrhoeae, Mycoplasma genitalium, Mycoplasma hominis, Ureaplasma urealyticum, Ureaplasma parvum, Trichomonas vaginalis e sensibilidade LOD de 10² a 10³ cópias/mL com probabilidade ≥ a 95%.

Para Escherichia coli, Gardnerella vaginalis, Klebsiella pneumoniae, Sthaphylococcus spp., Streptococcus spp., Enterococcus spp., a especificidade é de 100%, porém por se tratar de um protocolo de pesquisa em desenvolvimento ainda não há sensibilidade exata definida para cópias/mL.

Entretanto, um resultado negativo não exclui a presença de outros patógenos endometriais e este teste identifica bactérias com base no gênero, e não garante precisão em relação a espécie.

A realização do Painel Microbiológico Endometrial MICENDO- RDO requer o procedimento de biópsia através da inserção de uma cânula vaginal para a remoção de um pequeno fragmento de tecido endometrial.

Painel MICENDO-RDO permite a avaliação simultânea de 13 patógenos por PCR tempo real, o quais podem estar associados ou relacionados a presença endometrite crônica:

  1. Chlamydia trachomatis;
  2. Enterococcus spp.;
  3. Escherichia coli;
  4. Gardnerella vaginalis;
  5. Klebsiella pneumoniae;
  6. Mycoplasma genitalium;
  7. Mycoplasma hominis;
  8. Neisseria gonorrhoeaeae;
  9. Staphylococcus spp.;
  10. Streptococcus spp.;
  11. Trichomonas vaginalis;
  12. Ureaplasma parvum;
  13. Ureaplasma urealyticum;

Diferentemente de outros testes, o Painel MICENDO-RDO avalia simultaneamente, 2 (dois) tipos amostrais no mesmo exame.

1 – Lavado endometrial em tubo de 5mL;

2 – Material da biopsia em criotubo;

Para saber mais, consulte o seu médico.

Para saber mais, consulte o seu médico.

Para mais informações/orçamento:

Telefone/whatsapp (11) 3065-0800  

atendimento@rdo.med.br

Referências
1. Moreno I, Cicinelli E, Garcia-Grau I, Gonzalez M, Bau D, Vilella F, De Ziegler D, Resta L, Valbuena D, Simon C. The diagnosis of chronic endometritis in infertile asymptomatic women: a comparative study of histology, microbial cultures, hysteroscopy, and molecular microbiology. Am J Obstet Gynecol. 2018; 218(6):602.e1-602.e16


2. Cicinelli E, Matteo M, Tinelli R, Pinto V, Marinaccio M, Indraccolo U, De Ziegler D, Resta L. Chronic endometritis due to common bacteria is prevalent in women with recurrent miscarriage as confirmed by improved pregnancy outcome after antibiotic treatment. Reprod Sci 2014; 21(5):640.


3. Cicinelli E, Matteo M, Tinelli R, Lepera A, Alfonso R, Indraccolo U, Marocchella S, Greco P, Resta L. Prevalence of chronic endometritis in repeated unexplained implantation failure and the IVF success rate after antibiotic therapy. Hum Reprod, 2015; 30(2):323-30.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Conversar
1
Olá, tudo bem?
Você quer marcar exames?